O MUNDO TERRESTRE

Uma das coisas que gosto de viver viajando é que não me dou conta do que rola na mídia, seja televisiva ou internet, no final, ambas se parecem. Ainda que, a internet te possibilita acesso a informações alternativas, já a TV é pura lavagem cerebral.

Quando dou uma paradinha de uns dias para descansar, reorganizar algumas coisas e conectado aproveito e leio inúmeras coisas… Hora fico observando, hora continuo observando, e hora sutilmente observo… Entre rir e ver o trágico, não consigo ver nenhum dos dois no que acontece. Podem parecer cômicas, podem parecer trágicas, na realidade são imbecis para com o viver.

Parece que na França continua tudo igual, nada mais que o esperado; Nos EUA igualmente, o Mister “aperta botão” está cumprindo seu papel; A China continua se expandido comercialmente; Rússia sabendo jogar bem o xadrez oculto; Nas outras dezenas de países tudo igual; No Brasil, o plano de fazer o país ceder todas as suas reservas minerais a alguns grupos estrangeiros está a todo vapor…

Do mundo, leio que tem um jogo chamado baleia azul, o qual, em etapas leva jovens até ao suicídio e nem se dão conta. Bem, olho no Brasil e vejo os que acreditaram no jogo “Coxinha Verde e Amarelo”, por etapas também fizeram bater panela, seguir um pato, se fantasiar com a camiseta da seleção brasileira e levarem o país a um suicido nítido, o futuro de seus filhos a serem escravos e também não se dão conta… Afff

Você fica frente a uma tela e joga Coxinha Verde Amarelo?

No mais, de um modo geral, tanto as notícias como seus seguidores repetindo a mesma história que rola a uns 80 anos. O que vem a provar as observações do Viajante que, o Ser Humano não está evoluindo e sim está em plena regressão mental e física. Ele não consegue quebrar a barreira de ser o dominador, prefere o conforto e a doutrinação que o viver uma vida que vale a pena ser vivida…

Fico a observar como a paranoia está cada dia mais divulgada em noticias subliminares; Como o objetivo de transformar o Ser Humano num Zumbi vem acontecendo; Como o Ser Humano contemporâneo perde seu tempo em informações que em nada o fazem viver uma vida em paz, harmonia e com saga.

Isso me faz lembrar um hospício: Local onde pessoas (ditos loucos) acreditam em seu mundo, em instantes estão rindo e depois chorando facilmente, falam coisas desconectadas e repetitivas… E, para controla-las basta dar comida e drogas para acalma-las. E, suas vidas se passam dentro de caixões, como bem sacou o argelino/francês Pierre Rabhi.

Éééé, e alguns ainda não conseguem perceber que é melhor mesmo sem dinheiro, ou com pouco dinheiro viver uma vida viajando que se submeter ao dia a dia dentro de hospícios… A saída está no mar!!!